Não poderia faltar!

Nada mais tradicional de quando se falar de algum lugar, falar de sua culinária específica. O Gaúcho não se dá bem apenas quando assa o famoso CHURRASCO GAUDÉRIO, mas também quando prepara um CARRETEIRO CUIUDO (que é tão típico quanto o Churrasco).

Qualquer gaúcho que se preze aprecia um carreteiro bem feito, ainda mais nos Alegrete, onde volta e meia quando tem janta as pessoas se reúnem pra fazer de janta adivinha o que? CARRETEIRO DE CHARQUE!

Confesso que não sou muito chegada em Charque, geralmente o carreteiro que eu como é aquele feito com sobras de churrasco ou até mesmo com lingüiça (o tão famoso Arroz de China…).

Me inspirei  no Post do Blog de uma colega para falar um pouco mais para vocês sobre o Carreteiro de Charque dos Alegrete e sua história tão curiosa, que a maioria deve saber, mas nunca realmente prestou atenção…

E outra, se algum dia vocês forem pros Alegrete, algum dos calorosos alegretenses vai te convidar pra comer um ´Carreteirinho de Charque dos Alegrete’ porque o Charque de lá é muito reconhecido e apreciado (por sinal minha avó quando vem de Alegrete pra Porto Alegre sempre traz uma mala cheia de charque, lingüiça e bolacha do Alegrete pros meus tios e tias… Juro que é verdade! E é muito comum isso acontecer quando algum parente lá do BAITA CHÃO vem pra cá visitar).

Bueno…  A origem desse Arroz de Carreteiro é super simples. Os peões que levavam as tropas de gado usavam o charque  (a carne salgada) em suas idas e vindas como alimento não perecível e junto com o arroz (que era abundante na região sul), preparavam essa refeição tradicional. Nas estâncias esse prato também era muito usado pela sua forma simples de preparo e sabor.

O Charque foi um dos propulsores da economia Gaúcha no fim do século XIX. O gado vinha do interior para as charqueadas que ficavam à beira do arroio Pelotas, onde eram abatidos e salgados, para serem transportados em navios que saíam do porto de Rio Grande para o Norte do país e a Europa.

Não existe uma receita correta para o Carreteiro de Charque, pois assim como o Churrasco, cada um prepara da sua maneira. Geralmente, o tradicional mesmo, é feito simplesmente com arroz e charque, depois as pessoas começaram a incrementá-lo com cebola, alho, pimentão, batata e até mesmo outros temperos gauchescos. Assim como também até hoje vem sendo estilizado. Estava pesquisando aqui e descobri que existe até um Carreteiro de Charque Light (Sério que uma comida tão pesada pode ser Light?!!) que é feito com arroz integral, cebola, batata, chuchu, tomate e azeite de oliva!

O prato é tão típico que vários CTG’s do nosso estado promovem até concursos para competir quem faz o melhor Carreteiro de Charque.

Bah! Olhei bastante receitas aqui. Pra falar a verdade o tradicional mesmo, como falei antes, é só arroz e charque (o que os tropeiros usavam em suas viagens e nas guerras) mas a receita mais perto da tradicional que achei é esta que vou postar,  espero que gostem e quando tiverem a oportunidade, que façam em casa! É bem simples:

Arroz de Carreteiro

Ingredientes:

1 kg de Arroz

3 kg de Charque do Alegrete

3 kg  de Cebola

2 kg de Tomate (sem casca)

Modo de preparo:

Coloque o Charque de molho na água por 24 horas (não esqueça de trocar a água de 3 em 3 horas), depois coloque o Carque na panela sem o sal. Cozinhe a cebola e o tomate misturados com Charque durante 35 minutos e por último coloque o arroz e deixe cozinhar por 20 minutos.

Um detalhe: A comida é pra um batalhão mesmo, geralmente quando alguém faz Carreteiro de Charque no Alegrete, faz em um panelão de ferro pra umas 4 pessoas e ainda sobra comida pra mais dois dias!!!!… 

carreteiro

Published in: on maio 23, 2009 at 18:24  Comments (4)  

The URI to TrackBack this entry is: https://luizavargas.wordpress.com/2009/05/23/nao-poderia-faltar/trackback/

RSS feed for comments on this post.

4 ComentáriosDeixe um comentário

  1. O melhor carretero é o do cabo veio!!! esse ninguem supera… mas tambem é nosso costume … fazer um carretero de noite, com a sobra do churrasco do meio dia…ai quem bom!!! so em Alegrete fazem isso…

  2. Eu adoro carreteiro com as sobras do churrasco de domingo, mas sou fã daquele bem “tradicional” com cebola, tomate e carne… ahh e tem que ficar bem vermelhinho o molho!!!!
    Bjoooo

  3. É idael para quando chega visita surpresa..heuhuehueh
    Lá na minha terrinha se chega visita sem avisar, come carreteiro ou galinhada!!huehuehu
    Beijooos

  4. Eu adoro carreiteiro de tudo quanto é jeito, de sobras de churrasco, de charque, com bastante tempero, simples… todos!
    Adorei que eu te inspirei também, haha
    Beeeijos🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: